[São Paulo] Curso: Teoria e História do Anarquismo (20-24 de julho de 2015)

Imagem curso

A Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP) e o Instituto de Teoria e História Anarquista (ITHA) convidam para o curso gratuito Teoria e História do Anarquismo, que ocorrerá diariamente, na semana de 20 a 24 de julho, das 19h às 22h30, na USP Leste, em São Paulo. Realizado por professores pesquisadores do tema e aberto aos interessados em geral (acadêmicos ou não), o curso tem por objetivo proporcionar aos participantes um conhecimento relativamente aprofundado  dos principais aspectos do anarquismo e de sua história. Os temas das aulas são os seguintes: 1.) Anarquismo redefinido: abordagens teórico-metodológicas, conceitos e princípios; 2.) Respondendo à crítica marxista: aspectos gerais e grandes episódios do anarquismo; 3.) Contextualização histórica do período de emergência do anarquismo; 4.) Processo de surgimento do anarquismo, seus grandes debates e suas correntes; 5.) Anarquismo e sindicalismo revolucionário no Brasil: aspectos historiográficos e debates fundamentais. Atenção pois as inscrições serão feitas somente no período de 15 a 19 de junho de 2015 (ou seja, agora praticamente) e o número de vagas é limitado. Pedimos que os interessados leiam com atenção as orientações e os detalhes do curso, que se encontram abaixo.

 

Curso Teoria e História do Anarquismo

Universidade de São Paulo (Escola de Artes, Ciências e Humanidades)
Instituto de Teoria e História Anarquista (ITHA)
20 a 24 de julho de 2015 (das 19h às 22h30)
Gratuito
Inscrições de 15 a 19 de junho de 2015

  

Apresentação

Emergindo como um dos elementos dos protestos que tomaram o Brasil em 2013 – os quais se tornaram conhecidos pelo nome de “Jornadas de Junho” –, o anarquismo mostrou-se um fenômeno praticamente desconhecido entre o público em geral, a imprensa e mesmo os acadêmicos.

Isso, em alguma medida surpreende, visto que esta ideologia possui 150 anos de presença histórica global e, mesmo que entre fluxos e refluxos, vem marcando profundamente a trajetória de distintos movimentos populares e sociais, como no caso do sindicalismo de intenção revolucionária.

As razões do desconhecimento do anarquismo são múltiplas. Dentre elas, podem-se apontar as influências do senso comum, as abordagens falsificadas por adversários e inimigos e os problemas teórico-metodológico de estudiosos simpáticos.

O curso Teoria e História do Anarquismo pretende, a partir de um enfoque interdisciplinar, avaliar não somente as razões deste desconhecimento, mas apontar elementos que contribuam com o conhecimento de seus principais aspectos teóricos e historiográficos.

Para tanto, o curso tomará como ponto de partida o livro homônimo, Teoria e História do Anarquismo, publicado em 2014 pela editora Prismas e organizado pelos professores Felipe Corrêa, Rafael Viana da Silva e Alessandro Soares da Silva. Oferecerá, além disso, um conjunto de textos dos próprios anarquistas, para que os participantes conheçam, em fontes primárias, contribuições de alguns dos maiores anarquistas da história.

 

Objetivos                     

O objetivo geral do curso é que os participantes possam conhecer os principais aspectos do anarquismo e de sua história.

Para tanto, este objetivo desdobra-se outros objetivos mais específicos: Analisar criticamente as maneiras que vêm sendo utilizadas para se estudar o anarquismo e propor uma metodologia mais adequada; Conceituar o anarquismo a partir de um conjunto de categorias e conceitos e expor um conjunto de princípios político-ideológicos que o definem; Analisar a crítica marxista ao anarquismo demonstrando seus limites por meio da exposição das linhas do anarquismo e seus grandes episódios na história; Contextualizar o surgimento do anarquismo como parte das teorias e práticas socialistas que emergem no século XIX; Expor o processo de surgimento do anarquismo, destacando seus principais elementos; Apresentar e discutir os principais debates e correntes históricas do anarquismo; Discutir o anarquismo e o sindicalismo revolucionário no Brasil, observando questões e debates historiográficos de relevância.

 

Carga horária e certificação

O curso está programado para ocorrer na semana de 20 a 24 de julho de 2015, de 2a a 6a feira, todos os dias, das 19h às 22h30. Serão, portanto, cinco aulas de três horas e meia, totalizando 17,5 horas.

De acordo com as condições da universidade, receberão certificados os participantes que tiverem devidamente inscritos no curso e que cumprirem as exigências mínimas de frequência.

 

Programação

Os temas das aulas são os seguintes: 1.) Anarquismo redefinido: abordagens teórico-metodológicas, conceitos e princípios; 2.) Respondendo à crítica marxista: aspectos gerais e grandes episódios do anarquismo; 3.) Contextualização histórica do período de emergência do anarquismo; 4.) Processo de surgimento do anarquismo, seus grandes debates e suas correntes; 5.) Anarquismo e sindicalismo revolucionário no Brasil: aspectos historiográficos e debates fundamentais.

 

Aula 1 * 20/07

ANARQUISMO REDEFINIDO: ABORDAGENS TEÓRICO-METODOLÓGICAS, CONCEITOS E PRINCÍPIOS

Prof. Felipe Corrêa (ITHA/UNICAMP/USP)

Introduzirá o curso e apresentará uma avaliação crítica das metodologias utilizadas para os estudos do anarquismo, uma proposição teórico-metodológica para substituí-las e uma conceituação do anarquismo, elaborada por meio da análise histórica. Visando uma compreensão relativamente aprofundada, serão discutidos os conceitos envolvidos nesta definição, chegando a um conjunto de princípios político-ideológicos compartilhados pelos anarquistas em toda sua história.

 

Aula 2 * 21/07

RESPONDENDO À CRÍTICA MARXISTA: ASPECTOS GERAIS E GRANDES EPISÓDIOS DO ANARQUISMO

Prof. Rafael Viana da Silva (ITHA/UFRRJ)

Discutirá a crítica marxista que vem sendo feita ao anarquismo evidenciando seus limites e utilizará, para tanto, aspectos gerais e grandes episódios da história do anarquismo. Tais aspectos e episódios, mais do que tão somente responder a crítica marxista, permitirão uma compreensão mais aprofundada de alguns momentos-chave da história global do anarquismo em seus 150 anos de existência.

 

Aula 3 * 22/07

CONTEXTUALIZAÇÃO HISTÓRICA DO PERÍODO DE EMERGÊNCIA DO ANARQUISMO 

Prof. Raphael F. Amaral (ITHA/USP/PUC-SP)

Discutirá o contexto histórico do século XIX em que emergem as ideias e práticas do socialismo em geral e do anarquismo em particular. Terá por objetivo contextualizar, em sentido amplo, o ambiente em meio ao qual surge o anarquismo por meio das questões econômicas, políticas, culturais e tecnológicas que marcaram aquele período da modernidade.

  

Aula 4 * 23/07

PROCESSO DE SURGIMENTO DO ANARQUISMO, SEUS GRANDES DEBATES E SUAS CORRENTES

Prof. Felipe Corrêa (ITHA/UNICAMP/USP)

Abordará o processo de surgimento e difusão do anarquismo, mostrando como e onde isso ocorreu. Apresentará, ainda, quais foram os grandes debates que dividiram os anarquistas ao longo da história, assim como as distintas correntes que se formaram em função das posições referentes a essas questões.

 

Aula 5 * 24/07

ANARQUISMO E SINDICALISMO REVOLUCIONÁRIO NO BRASIL: ASPECTOS HISTORIOGRÁFICOS E DEBATES FUNDAMENTAIS

Prof. Rafael Viana da Silva (ITHA/UFRRJ)

Abordará a história da classe trabalhadora brasileira desde o início do século XX, dando foco às contribuições do anarquismo e do sindicalismo revolucionário. Por meio de uma formulação que relaciona adequadamente um e outro, identificará seus grandes traços e suas perspectivas teóricas e práticas.

 

Monitoria: Kauan Willian dos Santos (ITHA/UNIFESP)

 

Público

O curso visa contribuir com a formação de distintas pessoas da comunidade: interessados/as de todos os tipos, jornalistas, pesquisadores/as (acadêmicos/as ou não) do anarquismo, das ideologias políticas e das lutas sociais em geral, militantes dos movimentos populares (sindical, comunitário, estudantil, agrário), militantes anarquistas.

 

Custos e inscrição

O curso é gratuito e exige inscrição prévia para os participantes, especialmente aqueles que quiserem receber certificado ao final. Pede-se, no entanto, que todos os interessados preferencialmente se inscrevam para que a sala onde ocorrerá o curso possa ser devidamente dimensionada.

As inscrições devem ser realizadas pela internet no período que vai de 15 a 19 de junho de 2015.

 

* Procedimento para inscrição e vagas

De acordo com as condições da universidade, o interessado deverá fazer a inscrição on-line no site: https://uspdigital.usp.br/apolo (link: Inscrição On-line) e encaminhar a documentação exigida para o e-mail: ccex-each@usp.br.

A documentação é a seguinte: Cópias do RG e do CPF (não serão aceitos, em substituição ao RG, documentos de registros profissionais ou carta de habilitação, pois estes documentos não contém alguns dados imprescindíveis para o cadastro, como dígito e data de expedição do RG).

A documentação deverá ser escaneada, anexada ao e-mail e enviada, impreterivelmente, até o último dia do período de inscrições, ou seja, até 19/06/2015.

Há 60 vagas disponíveis. Havendo maior número de inscritos será analisada a possibilidade de aumento do número de vagas ou serão selecionados os 60 primeiros inscritos, desde que tenham enviado a documentação exigida (RG e CPF) no prazo estipulado.

As participações sem inscrição são avaliadas pelos organizadores (escrever para ithanarquista@gmail.com)

 

Localização e como chegar

O curso será realizado na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP / USP Leste): Edifício I-1, 1º andar, sala 101 (Estação USP Leste de trem)

Veja como chegar de trem/metrô: http://each.uspnet.usp.br/site/como-chegar.php?item=trem

 

Bibliografia

 

Base do curso

CORRÊA, Felipe; SILVA, Rafael Viana da; SILVA, Alessandro Soares da. (orgs.) Teoria e História do Anarquismo. Curitiba: Prismas, 2014.

 

Apostila de textos anarquistas

BA JIN. “O Anarquismo e a Questão da Prática”. In: Anarkismo.net, 2013.

BAKUNIN, Mikhail. “Necessidade de Organização”. In: LUTA LIBERTÁRIA (org.) Bakunin: Socialismo e Liberdade. São Paulo: Luta Libertária, 2002.

GALLEANI, Luigi. “O Princípio da Organização à Luz do Anarquismo”. Inédito, s/d.

GOLDMAN, Emma. “Sindicalismo: sua teoria e sua prática”. Ateneu Diego Gimenez, 2010.

KROPOTKIN, Piotr. “Anarquismo”. In: TRAGTENBERG, Maurício (org). Kropotkin: textos escolhidos. Porto Alegre, LP&M, 1987.

MAGÓN, Ricardo Flores. “Liberdade Política”. In: A Revolução Mexicana. São Paulo: Imaginário, 2003.

MALATESTA, Errico. “Anarquia e Anarquismo”. In: Anarkismo.net, 2009.

MINTZ, Frank; GOLDBRONN, Frédéric. “Quando a Espanha Revolucionária Vivia em Anarquia”. In: Libertários, num. 1, 2002.

PARSONS, Lucy. “Os Interesses de Classe são Idênticos?”. [Are Class Interests Identical?] In: Freedom, Equality & Solidarity: writings and speeches, 1878-1937. Chicago: Charles H. Kerr, 2004.

PASSOS, Domingos. “Socialismo e Anarquismo / Federalismo e Centralismo”. In: Coletivo Anarquista Domingos Passos, s/d.

RAVACHOL. “Meus Princípios / Discurso Proibido”, Inédito, s/d.

ZARCONE, Pier Francesco. “Os Anarquistas na Revolução Mexicana” (Excertos). São Paulo: Faísca, 2006.

 

Bibliografia complementar

ANSART, Pierre. El Nascimiento del Anarquismo. Buenos Aires: Amorrortu, 1970.

BERTHIER, René. Do Federalismo. São Paulo: Imaginário, 2011.

BERTHIER, René; VILAIN, Eric. Marxismo e Anarquismo. São Paulo: Imaginário, 2011.

CAPPELLETTI, Angel. La Ideologia Anarquista. Buenos Aires: Araucária, 2006.

COÊLHO, Plínio A. (org). História do Anarquismo. São Paulo: Imaginário / Faísca, 2008.

COLOMBO, Eduardo (org.). História do Movimento Operário Revolucionário. São Paulo: Imaginário, 2004.

CORRÊA, Felipe. “Poder, Dominação e Autogestão”. In: Anarkismo.net, 2011.

______________. Surgimento e Breve Perspectiva Histórica do Anarquismo. In: ITHA, 2013.

______________. Bandeira Negra: rediscutindo o anarquismo. Curitiba: Prismas, 2014.

DE JONG, Rudolf. A Concepção Libertária da Transformação Social Revolucionária. São Paulo: Faísca, 2008.

ERRANDONEA, Alfredo. Sociologia de la Dominación. Montevideu/Buenos Aires: Nordan/Tupac, 1989.

GRAHAM, Robert (org.). Anarchism: a documentary history of libertarian ideas. Vols. I, II e III. Montreal: Black Rose, 2005, 2009, 2012.

GUÉRIN, Daniel. O Anarquismo: da doutrina à ação. Rio de Janeiro: Germinal, 1968.

GUILLAUME, James.  “A Internacional dos Trabalhadores: de sua fundação até o Congresso da Basiléia”. In: Anarkismo.net, 2009.

HIRSCH, Steven; VAN DER WALT, Lucien (orgs.). Anarchism and Syndicalism in the Colonial and Postcolonial World, 1870-1940. Leiden: Koninklijke NV, 2010.

JOLL, James. Anarquistas e Anarquismo. Lisboa: Dom Quixote, 1970.

LEVAL, Gaston. Bakunin, Fundador do Sindicalismo Revolucionário. São Paulo: Imaginário/Faísca, 2007.

MARSHALL, Peter.  Demanding the Impossible: a history of anarchism. Oakland: PM Press, 2010.

MCKAY, Iain. An Anarchist FAQ. Vol. I. Oakland: AK Press, 2008.

MELTZER, Albert; CHRISTIE, Stuart. Anarquismo y Lucha de Clases. Buenos Aires: Proyección, 1971.

NETTLAU, Max. História da Anarquia. 2 vols. São Paulo: Hedra, 2008/no prelo.

LÓPEZ, Fabio López. Poder e Domínio: uma visão anarquista. Rio de Janeiro: Achiamé, 2001.

PRICE, Wayne. Anarchism & Socialism: reformism or revolution? Edmonton: Black Cat Press, 2010.

SAMIS, Alexandre. “Pavilhão Negro sobre Pátria Oliva”. In: COLOMBO, Eduardo (org.). História do Movimento Operário Revolucionário. São Paulo: Imaginário, 2004.

_______________. “O Anarquismo de Proudhon a Malatesta”. In: Passa Palavra, 2009.

SCHMIDT, Michael. Cartography of Revolutionary Anarchism. Oakland: AK Press, 2013.

SCHMIDT, Michael; VAN DER WALT, Lucien. Black Flame: the revolutionary class politics of anarchism and syndicalism. Oakland: AK Press, 2009.

SILVA, Rafael V. “Teoria, Ideologia e Prática Política”. In: ITHA, 2012.

______________. “Anarquismo: uma introdução ideológica e histórica”. In: ITHA, 2013.

_____________________. Elementos Inflamáveis: organizações e militância anarquistano Rio de Janeiro e em São Paulo (1945-1964). Rio de Janeiro: UFRRJ (mestrado em História), 2014.

SKIRDA, Alexandre. Facing the Enemy: a history of anarchist organization from Proudhon to May 1968. Oakland: AK Press, 2002.

VAN DER LINDEN, Marcel.  “História do Trabalho: o velho, o novo e o global”. In: Revista Mundos do Trabalho, vol. 1, nº 1, 2009.

VAN DER WALT, Lucien. (Re)Construindo um Cânone Anarquista e Sindicalista Global. In: ITHA, 2013.

VAN DER WALT, Lucien; HIRSCH, Steven. “Rethinking Anarchism and Syndicalism: the colonial and postcolonial experience, 1870-1940.” In: Anarchism and Syndicalism in the Colonial and Postcolonial World, 1870-1940. Leiden: Koninklijke NV, 2010.

_____________________________________. “Final Reflections: the vicissitudes of anarchist and syndicalist trajectories, 1940 to the present.” In: Anarchism and Syndicalism in the Colonial and Postcolonial World, 1870-1940. Leiden: Koninklijke NV, 2010.

WALTER, Nicolas. Do Anarquismo. São Paulo: Imaginário, 2000.

WOODCOCK, George. História das Idéias e Movimentos Anarquistas. 2 vols. Porto Alegre: LP&M, 2002.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: